Todos são reikianos?

Sim!

Sim, é uma afirmação correta.

Alguns tem maior consciência e sensibilidade, conseguem por vezes promover cura em si mesmo e nos outros de formas diversas. O toque humano é poderoso: transmite e recebe energia eletromagnética e sutil. Um abraço tem seu poder de cura intensificado após 20 segundos, é quando a energia passa a poder fluir livremente entre as duas pessoas abraçadas.

Os animais domésticos manifestam esta habilidade naturalmente. Por serem seres puros em essência a energia que eles trocam com o ambiente causa bem-estar. Tanto os gatos como cachorros tem muita sensibilidade, percebem tristeza e alegria e agem na cura necessária naturalmente. Eles são reikianos naturais.

A única diferença entre alguém que não foi iniciado no Reiki e um reikiano é que este passou por um processo de sintonização na qual aprende a reconhecer, fortalecer e irradiar uma energia que está presente em todo ser vivo e é abundante no universo.

O reikiano aprende como preencher seu corpo físico e corpos sutis com a energia Reiki e através de uma transbordamento, que acontece principalmente através das mãos, ele tem a capacidade de transferir esta energia para outros.

O Reiki a chama de energia vitual universal, mas ela é reconhecida por nomes diferentes em outras tradições: prana, johrei, passe, bênção. Nomes para o mesmo fenômeno que pode ser definido apenas e de forma abrangente como Amor Incondicional.

Para tornar-se reikiano e ter maior consciência desta energia é necessário fazer cursos que são curtos e dividem-se em 3 níveis: I, II, III (A e B), no qual o III-B é o mestrado e o capacita a sintonizar outros. É importante encontrar um mestre que detenha uma linhagem, que o conecta diretamente a Mikao Usui, monge tibetano que pesquisou e redescobriu a técnica no Japão há mais de um século.

Cada nível precisa de no mínimo de 21 dias para assentar esta nova energia, mas recomenda-se que isto não seja feito com pressa. O próximo nível deve recebê-lo familiarizado com as novas percepções sobre a vida que o Reiki irá trazer naturalmente.

Nem todo reikiano precisa necessariamente atender com terapia utilizando Reiki, nem sempre este é o chamado. Muitos realizam os cursos para ter contato e aprender sobre esta misteriosa energia e não tem a intenção de trabalhar com o reiki ajudando diretamente outras pessoas o que é completamente normal.

Particularmente acho impossível não perceber que este movimento de compaixão acontece diante dos seus olhos de forma natural e torna-se mais presente. Sem notar você estará ajudando, de várias formas.

Nellynton Borim
Terapeuta Reikiano III-A
fb.com/reiki.enso

GOKAI – Os 5 princípios do Reiki

Mikao Usui selecionou cinco princípios de algumas linhas de ensinamentos e as colocou na prática do Reiki. São eles:

今日丈けは:
Kyō dake wa:
Só por hoje:

怒るな,
Okoru na,
Não se zangue,

心配すな,
Shinpai su na,
Não se preocupe,

感謝して,
Kansha shite,
Seja grato,

業をはけめ,
Gyō wo hakeme,
Trabalhe com diligência,

人に親切に.
Hito ni shinsetsu ni.
Seja gentil com todos os seres.


A razão para os princípios é que Mikao Usui observou que algumas pessoas após sanarem suas doenças fisicas com tratamentos de Reiki, retornavam com outros problemas de saúde. Desta forma, percebeu que para que a cura física seja efetiva, a cura mental se faz necessária.

Os cinco princípios do Sistema Usui de Reiki (Usui Reiki Ryoho), não devem ser entendidos como um rígido mecanismo de regras. São um chamado a questionar de maneira profunda, nossa própria conduta e a abandonar nossos costumes antigos e carentes de sentido. Os cinco princípios provocam e deste modo estimulam a uma maior reflexão.

São como enigmas espirituais que desde séculos são utilizados por Mestres Zen para ajudar seus alunos a demarcar os limites da razão que sempre quer regular tudo com exatidão e que na realidade tem muito pouca idéia sobre a vida.

Veja aqui um texto com uma reflexão sobre os princípios do Reiki, trazendo estas atitudes simples para o agora.

Fonte: http://casadaenergia.com/

A Redescoberta do REIKI

O Reiki é um método de cura muito antigo, datando de cerca de 2500 anos atrás, e que foi redescoberto no século XIX por Mikao Usui nascido em 15 de Agosto de 1865, em Tanai, no Japão. Cresceu ouvindo histórias de Buda e quando jovem frequentou uma escola de budismo Tendai, perto do Monte Kurama, uma montanha sagrada ao norte de Quioto.

Dr. Usui tinha um interesse especial nas histórias de Buda e na sua capacidade de ajudar aos outros, feitos atingidos após alcançar a iluminação. Dr. Usui também observou como as histórias de cura e dos milagres de Jesus relatados utilizavam a simples imposição das mãos: “Sanem os que estiverem doentes” – dizia Jesus aos apóstolos.

cropped-18485358_464068470609433_3443400390946530714_n.png
Mikao Usui e seus primeiros alunos.

Determinado a encontrar respostas e conhecimentos, Mikao Usui viajou pelo Japão visitando os templos budistas e formulando perguntas. Conseguiu autorização para ver antigas escrituras e documentos e para ler os livros sagrados aprendeu chinês e sânscrito. Seu objetivo era encontrar uma forma de curar fisicamente, além de espiritualmente, ou seja, uma forma de reproduzir os feitos relatados ao longo da história por pessoas iluminadas, como Buda.

Os documentos encontrados no entanto retratavam muitas formas de encontrar a iluminação espiritual, porém a cura física não constava mais nos registros, tendo sido perdida com o passar do tempo.

Continuando sua busca o Dr. Usui encontrou um caminho ao deparar com os Sutras Indianos, escritos há mais de 2500 anos, documentos em sânscritos e que foram encontrados em um antigo manuscrito de um discípulo anônimo de Buda. No entanto, os Sutras apenas indicavam a fórmula para entrar em contato com esta força maior.

Determinado, Mikao Usui retirou-se para o Monte Kurama, onde passou por um período de 21 dias em que jejuou e meditou, como os antigos mestres faziam. Levou com ele 21 pedras que serviram de calendário: a cada dia novo uma pedra era retirada. Meditando, orando e entonando cânticos, Mikao pediu ao Criador o conhecimento.

Na madrugada do 21º dia, Dr. Usui viu um intenso ponto de luz que vinha em sua direção. Neste momento houve uma escolha: a luz trazia o conhecimento mas também poderia ser intensa demais para ser suportada. Mikao Usui escolheu o conhecimento, mesmo com os risco. Ao ser atingido pela luz, Usui teve acesso imediato a um incrível despertar espiritual. Ele saiu do seu corpo físico e viu bolhas coloridas contendo cada um dos símbolos sagrados do Reiki.

Neste despertar lhe foram revelados, além dos símbolos, os seus usos, com as instruções e o conhecimento específico de cada um. Também neste momento Mikao Usui foi iniciado, dando início à Linhagem Reiki.

Fonte: Terapia Reiki